Revista Abraço – Edição nº 1 – Maio/2022

A região norte de Campinas conta com vários coletivos que contribuem na luta pela melhoria da qualidade de vida no território e no desenvolvimento de toda a população.

Dentre eles, contamos com a Rede Abraço Amarais que é a união das entidades da região dos Amarais (região norte de Campinas, SP). O esforço conjunto destas entidades (sendo OSCs, Serviços, Grupos e Fundação) deu origem a um grande evento chamado Abraço Educativo Social da Região dos Amarais que logo deu origem a Rede Abraço Amarais. Atuamos desde 1998 e temos grandes conquistas (Fonte: https://abracoredeamarais.wordpress.com/)

O CEAK Educandário Eurípedes faz parte da Rede Abraço Amarais. Temos muito orgulho das lutas e conquistas que juntos tivemos para todo o território da região norte.

Dentre essas conquistas está a participação na confecção da Revista Digital Abraço, que temos a honra de compartilhar a Edição nº 1. CLIQUE AQUI E CONHEÇA!

O projeto foi lançado em uma reunião do Abraço Amarais. O coletivo aprovou a ideia e passou a amadurecê-la no decorrer das reuniões. No mês de março de 2022 foi formado um grupo editorial para organização do layout da revista e a primeira edição se deu em maio de 2022. A princípio a revista será publicada mensalmente, iniciando com entrevistas com as gestões dos serviços/ programas, além da divulgação de ações das entidades e da rede. Serão publicadas colunas fixas sobre temáticas atuais e orientações sobre os diversos serviços que a população pode ter acesso.

Segundo Valquiria Ferreira, Coordenadora Pedagógica do CCII CEAK Educandário Eurípedes e integrante da comissão de elaboração da Revista Digital Abraço “a ideia da revista surgiu quando o César Alves (um dos Coordenadores da Rede Abraço), gravava o documentário no YouTube no final do ano de 2021. Durante o documentário, uma profissional da Rede lembrou que já tiveram um jornal por três anos em parceria com a Fundação Educar. Por se identificar com o jornalismo, César achou que uma revista seria uma aposta ousada, e sendo online, seria mais fácil para divulgação, atingindo um público mais amplo e que gosta de novidades da Internet. A proposta era criar um conteúdo de qualidade, com consistência, bem pesquisado e que tivesse um bom desempenho nos mecanismos de pesquisa. Além de alcançar pessoas que ainda não conheciam o trabalho realizado pela Rede Abraço, as instituições, programas e projetos que fazem parte dela, dando assim visibilidade a todo o território”.

Nossos parabéns a todos os envolvidos! Vamos continuar compartilhando as lutas e conquistas do território!

Nome do evento: Revista Abraço – Edição nº 1 – Maio/2022. Responsável: Luiz Mendes / CEAK Educandário Eurípedes.

Atividades Presenciais 2022

Salve galera!! Firmeza?

Meu nome é Marcos e acabei de chegar aqui no Educandário Eurípedes - CEAK para trabalhar como Educador Social no Centro de Convivência Inclusivo e Intergeracional (CCII). Nessas três semanas iniciais pude conhecer a equipe e parte da galera que participa das atividades. Já realizei algumas oficinas e estou curtindo muito!

Neste momento estou responsável por duas oficinas:

  • “Mundo do Trabalho”, que vai tratar de questões ligadas à vida profissional, emprego e renda, sonhos e projeto de vida;
  • “Pega a Visão”, onde serão abordadas temáticas transversais sobre cultura, sociedade, cidadania, comunicação, meio ambiente, dentre outras, sempre de forma criativa e lúdica.

Aguardo vocês para nossas atividades presenciais (que seguem os protocolos de segurança) e espero poder trocar muito conhecimento com todas e todos!!

Até breve!!

Nome do evento: Atividade Virtual 07 CCII – Atividades Presenciais 2022 – Responsável: Marcos L. Chabes / CCII CEAK Educandário Eurípedes.

Retorno das Atividades Presencias – TEMOS NOVIDADES!

Salve galera!

Aqui é Ozzi, educador social! Como boa parte de vocês sabem estou como responsável pelas oficinas de dança. Com nosso retorno presencial no final do ano passado (seguindo todos os protocolos de segurança), estamos trabalhando para oferecer oficinas cada vez mais proveitosas, envolventes e interativas.

Para 2022 vamos trabalhar especificamente três oficinas.

  • A primeira delas, “Expressões Artísticas”, que acontece às terças-feiras, e tem como proposta o desenvolvimento, sobretudo, das artes visuais: pintura, desenho, escultura, artesanatos, entre outras.
  • Quarta-feira temos uma novidade insana: é o projeto “Arte Urbana”, composto por todo o time de educadores que vai trabalhar o universo das artes periféricas, como Rap, Grafite e Funk.
  • Às quintas-feiras convido vocês para oficina de “Danças Urbanas” que trabalhará não só Hip Hop, mas várias outras linguagens das danças que surgiram nos centros urbanos e comunidades, além de iniciarmos oficinas de dança exclusivamente para adultos.

Com tantas novidades, se programem e se preparem para esse ano de muita produção, aprendizado e trocas enriquecedoras!

Até lá!

Atividade Virtual 05 CCII –  Responsável: Ozieliton Santos / CCII Educandário Eurípedes.

Arte Viva

Bom dia, boa tarde, boa noite! Espero que todos estejam bem!

Vamos a nossa indicação do blog?

Hoje, vamos trazer o convite para prestigiar a exposição “Arte viva” que está acontecendo no museu do serviço de saúde Cândido Ferreira, do dia 12/12 até 28/01 das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. Basta agendar sua visita pelo e-mail museu.candido@candido.org.br.

Um tesouro campineiro que estava sendo guardado foi aberto e compartilhado com a população. O rico acervo que traz à tona quase 100 anos de história do Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira e sua relevância nacional nos campos da psiquiatria e da saúde mental estão presentes na exposição “Arte Viva”, que foi aberta ao público no dia 10 de dezembro, no Museu Vivo Cândido Ferreira, no Distrito de Sousas, com entrada gratuita.

A exposição, com curadoria da artista plástica e performer Cecília Stelini, é resultado de um minucioso trabalho de estruturação do acervo de aproximadamente 22 mil itens museológicos do Museu Vivo, que inclui objetos de artes, objetos de valor histórico e documentos audiovisuais, entre fotografias e vídeos.

Mais sobre a exposição

A mostra tem quatro salas, sendo que três delas são antigos quartos fortes da época em que a instituição era denominada como hospital psiquiátrico. Uma sala foi reservada para o público ter acesso a uma mostra de obras do acervo artístico com peças e quadros criados por pacientes do Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira. Em outro espaço, a reprodução do ambiente utilizando objetos históricos do local e o terceiro quarto traz uma exposição audiovisual com fotos artísticas da instituição.

No hall de entrada, o espaço foi todo envolvido com uma exposição coletiva de cartazes lambe-lambe produzidos durante o segundo semestre de 2021 por pessoas da comunidade do Museu Vivo Cândido Ferreira, como atendidos, funcionários, voluntários e artistas parceiros com a proposta de trazer a produção atual de arte na instituição.

Do extenso acervo, 500 itens foram selecionados e estão disponíveis em plataforma virtual para o acesso do público em geral por meio do link museu vivo.cândido.org.br.

“Vale destacar o valor artístico das obras produzidas por usuários do Serviço de Saúde, que hoje integram o acervo do Museu Vivo. Dezenas de artistas já participaram de exposições, salões e concursos de arte fora do contexto terapêutico, tendo recebido prêmios, além de reconhecimento e visibilidade nacional e internacional. A organização do acervo e sua disponibilização para pesquisas no campo da arte propiciará a ampliação da circulação dessas obras, bem como do reconhecimento de seu valor artístico e de seus autores”, pontua a gestora Gal de Sordi.

Museu Vivo Cândido Ferreira

O Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira é uma instituição filantrópica de saúde mental inaugurada em 1924, no distrito de Sousas, em Campinas. As inúmeras atividades no campo da saúde, da convivência da diversidade humana e da cultura, desenvolvidas como processos terapêuticos e de inclusão social, resultaram na produção continuada de um variado e rico acervo que estão hoje no Museu Vivo Cândido Ferreira, que integra a história da saúde mental no país. A sua sede, localizada em área de proteção ambiental do município, conta, ainda, com dois edifícios tombados pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Campinas – Condepacc.

O acervo congrega artistas periféricos e acadêmicos, da cultura popular e das galerias de arte, passando por movimentos como a arte postal e o grafitti, e manifestações como o carnaval e a capoeira. Essa comunidade produtora de uma cultura crítica, inclusiva e afetiva, estende-se para além da cidade de Campinas, alcançando laços regionais e nacionais.

Serviço:

Exposição “Arte Viva” – Museu Vivo Cândido Ferreira

Local:  Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira. Rua Antônio Prado, 430, distrito de Sousas – Campinas

Espero que estejam bem!

Até a próxima!

Nome do evento: Atividade Virtual 04 CCII –  Arte viva – Responsáveis: Adrielli Melges / Equipe CCII – Educandário Eurípedes

Sem ARte sufoca

Bom dia, boa tarde, boa noite! Espero que todos estejam bem!

Vamos a nossa indicação do blog?

Hoje a dica é visitar a exposição “Criar, Fazer, Viver”,  que leva um  repertório visual de diferentes regiões do Brasil ao Sesi Amoreiras.
Então, já vai se arrumar pra entrar nessa imersão gratuita! Vamos lá?

O teatro do Sesi Amoreiras recebe, a partir do dia 17 de dezembro, a exposição “Criar, Fazer, Viver”, que traz para o Espaço Galeria 53 obras de arte indígena, peças da cultura caipira e cabocla, e de tradições de matrizes africanas.

O público poderá conferir a mostra até dia 19 de fevereiro de 2022, de terça a sábado. A entrada é gratuita, mas é necessário realizar agendamento prévio de visitas pelo sistema Meu Sesi.

“Criar, Fazer, Viver” é uma oportunidade de ampliar o acesso do público à cultura popular e ao repertório visual tradicional de regiões distintas do país. Os bens culturais expostos – em tela, papel, barro ou madeira – documentam poéticas das mais variadas, confirmando a diversidade de referências e a potência instintiva do povo brasileiro”, ressalta a curadora da exposição, Vera Cardim.

As criações fazem parte do acervo do Museu das Culturas Brasileiras, pertencente ao Departamento de Museus da Secretaria Municipal de Cultura da Cidade de São Paulo, instituição referência em pesquisa e difusão do patrimônio cultural, material e imaterial, do povo brasileiro.

Destaque para o módulo que apresenta objetos do universo dos povos indígenas do norte do Pará e do Amapá Wajãpi, Tiriyó, Aparaí, Wayama, Palikur e Galibi Marworno, em especial três bonecas Karajá da região do Araguaia, no estado do Mato Grosso, coletadas na década de 1960 pelo pesquisador e escritor José Mauro de Vasconcelos.

Outro destaque são as obras de nomes reconhecidos no mercado das artes, como os pernambucanos Mestre Galdino e Mestre Vitalino, nomes fundamentais para a história da arte popular brasileira, e o mineiro José Valentim Rosa, com seus trabalhos em madeira, além de Maria Lira e Ulisses, com suas peças de cerâmica. Estão expostas também duas obras de Zé do Chalé, descendente do povo indígena Xocó, em Sergipe, as inconfundíveis máscaras de Ciça, e as cerâmicas da Mestra Irinéia, reconhecida em 2005 como patrimônio vivo no estado de Alagoas e de Juazeiro do Norte, no Ceará. Dois artistas paulistas também marcam presença na mostra: de Assis, Ranchinho, com suas pinturas, e de Araraquara, esculturas de madeira de Mestre Dito. “Este último, pouco conhecido e não citado no mundo do mercado de arte, foi incluído na exposição como uma ilustração dos limites entre o reconhecimento público e a quase marginalização em que o artista popular muitas vezes se encontra”, comenta a curadora.

Para mais informações da Exposição “Criar, Fazer, Viver”

WhatsApp (19) 99642-1499 ou (19) 3772-4100

Espero que estejam bem!

Até a próxima!

Nome do evento: Atividade Virtual 02 CCII –  Sem ARte sufoca

Responsáveis: Adrielli Melges / Equipe CCII – Educandário Eurípedes

Vença!

Um novo ano se inicia e agora é o momento de agir.

Viva, sorria, curta cada momento aproveitando o tempo.

Acredite em você, desafie se, permita-se e creia.

Creia que esse ano será um ano de coisas boas de vitorias de tantos, sentimentos, sensações… amor, paz, harmonia, alegria… sossego

Depois de tantos conflitos, finalmente que haja amor compaixão e paz entre todas as pessoas do mundo.

Suas qualidades farão a diferença e juntos potencializaremos suas habilidades e alcançaremos voos altos.

O Centro de Convivência vem com novidades, novos desafios, levando em conta o fortalecimento, o convívio, dando voz e vez a vocês educandos e famílias cada dia trabalhando em um só proposito, que vocês alcancem voos.

Então acreditamos que teremos um ano cheio de luz e que vocês acreditem em suas habilidades e te ajudamos a potencializar seus alvos!

Bem-vindo 2022!!!

CCII CEAK Educandário Eurípedes – Valquíria Santos – Coordenadora Pedagógica

Projeto Mãos na Massa – Inscrições Abertas

O projeto “Mãos na Massa” está com inscrições abertas para a turma de 2022! Para fazer sua inscrição CLIQUE AQUI! As inscrição vão até 28 de fevereiro. Vagas limitadas!

O curso é gratuito e voltado para adolescentes da cidade de Campinas, na faixa etária 14 a 17 anos. São duas turmas:

  • (MANHÃ) – Quarta e Sexta das 8h30 às 11h30 (Previsão INÍCIO Abril/2022)
  • (TARDE) – Quarta e Sexta das 14h às 17h (Previsão INÍCIO Abril/2022)

O Projeto Mãos na Massa tem por objetivo:

# Capacitar adolescentes e jovens na perspectiva da educação para e pelo trabalho, com competências de leitura de mundo, protagonismo e empreendedorismo desenvolvidas, para uma inserção diferenciada no mercado de trabalho;

# Desenvolver competências básicas que permitam o apoio à fabricação de pães, bolos e similares, utilizando equipamentos em conformidade com normas e legislações sanitárias, ambientais, de segurança no trabalho e da qualidade, possibilitando a formação de um futuro profissional consciente, competente e qualificado.

Mais sobre o Projeto CLIQUE AQUI!

Dúvidas: iniciacaoprofissional.ee@ceak.org.br ou (19) 2514.8741 (WhatsApp)

ATENÇÃO: As vagas são limitadas!

Uma nova página…

Sempre que nos aproximamos de uma nova etapa é muito comum repensarmos sobre tudo que nos levou até este ponto. Lembrar um pouco do que já passamos pode nos ajudar a direcionar nossas perspectivas com relação à nova fase que está começando.

Passar por um ano difícil não é exclusividade de poucas famílias. Seja qual for o motivo, as adversidades acompanham a vida de muita gente, e não é uma tarefa muito fácil abraçar a positividade quando estamos passando por tantas adversidades.

Com bastante suor conseguimos chegar até aqui. Nossas lutas nos tornam humanos mais fortes, e cultivar a gratidão por todas as situações que nos proporcionam isso é um dos maiores desafios que podemos enfrentar.

Por isso, o fim do ano é sempre um bom momento para pensarmos um pouco sobre a vida, lembrar das maravilhas que temos a agradecer e também de tudo aquilo que nunca mais voltaremos a fazer.

É hora de repensar as nossas atitudes, o modo como vivemos e mudar aquilo que precisa ser mudado. O tempo é o que de mais valioso temos, e é preciso aproveitá-lo. O tempo é a nossa vida.

A vida é bela e mesmo com contratempos sempre será, porque o simples fato de estarmos vivos nos dá oportunidade de mudarmos tudo aquilo que não gostamos.

Aproveite cada momento para fazer aquilo que acredita e aquilo que te move em direção ao seu melhoramento, para si mesmo e para aqueles a seu redor.

Nós, Equipe do Centro de Convivência, agradecemos a confiança depositada no nosso trabalho e todos os ensinamentos e aprendizados proporcionados!

Que o ano de 2022 seja próspero, repleto de oportunidades e realizações a todos vocês!

Vitor Ferreira – Psicólogo – Educandário Eurípedes

Pra ficar Fortinho…

Salve Galeraa!

Cá estou para mais uma atividade do blog, trazendo hoje uma proposta de exercícios que irão trabalhar alguns músculos dos nossos braços.

Para realizar a atividade vamos precisar daquele elástico verde ou amarelo que vocês receberam nos kits pedagógicos okay!?

Então, se preparem e bora movimentar um pouco esse corpo!

CLIQUE NO VÍDEO OU AQUI!

Nome do evento: Atividade Virtual 34 CCII – Pra ficar Fortinho… Responsáveis: Ozieliton Santos / Equipe CCII – Educandário Eurípedes

Construindo uma guirlanda com material reciclável

Olá, Pessoal! Vamos a nossa atividade do blog?

Estamos chegando ao fim de 2021 e junto dele temos muitas comemorações, sendo uma delas o Natal, época em que as pessoas enfeitam suas casas e deixam ela toda cheia de luz. Pensando na possibilidade de fazer isso sem gastar muito ou nada, hoje vamos aprender a fazer uma guirlanda de material reciclável e criatividade para colocarmos em nossa casa.

Então separa o material necessário e depois acompanhe o vídeo para fazer nosso enfeite!

Materiais:

  • Embalagem de ovos (bandejas)
  • Papelão (para cortar um círculo)
  • Fita crepe ou papel crepom verde
  • Pistola de cola quente ou cola branca
  • Tinta
  • Bugigangas, flores, fitas para decorar (se você quiser pendurar uma coroa de flores)
  • Glitter, purpurina e tudo que você acha bonito
  • Tesoura, faca afiada

Separou os materiais? Então, vamos assistir o vídeo e preparar nosso enfeite natalino!

Não esquece de tirar uma foto e mandar no WhatsApp do Educandário!

Esperamos que todos estejam bem e consigam incendiar o coração e a casa de paz, amor e muitas coisas boas neste final de ano!

Até a próxima!

Atividade Virtual 33 CCII – Responsáveis: Adrielli Melges / Equipe CCII – Educandário Eurípedes