Câncer de mama. É melhor se prevenir!

Bom dia, boa tarde, boa noite! Espero que todos estejam bem!

Vamos a nossa atividade do blog?

Em outubro muito se fala sobre “OUTUBRO ROSA”, mas afinal, o que isso significa?

Outubro Rosa é uma campanha anual realizada mundialmente com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. A mobilização visa também à disseminação de dados preventivos e ressalta a importância de olhar com atenção para a saúde da mulher, além de lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.

Como se desenvolve o câncer de mama?

O principal fator de risco é a alteração de genes específicos que leva a uma divisão celular desordenada, dando origem a células com perda de função que podem invadir outros tecidos e órgãos. Esses fatores genéticos podem ser estimulados por fatores ambientais, que também são associados ao risco, como:

  • Idade acima dos 50 anos
  • Histórico familiar
  • Fatores hormonais Fatores comportamentais e ambientais

O autoexame das mamas

Grande parte dos carcinomas de mama podem ser descobertos através de palpação e por isso é extremamente importante que a pessoa conheça sua própria mama e seja capaz de notar qualquer alteração visível ou nódulo palpável. Daí a importância do autoexame!

Mas apesar da importância do autoexame é fundamental o rastreamento através da mamografia, já que nem sempre as alterações iniciais são perceptíveis. O Ministério da Saúde recomenda a mamografia de rastreamento a cada dois anos para mulheres entre 50 e 69 anos, mas a prevenção deve ser ajustada a cada caso de acordo com a recomendação médica.

Exames de imagem como ultrassonografia e ressonância magnética podem ser complementares à mamografia e se forem identificadas alterações, o médico solicita a biópsia para confirmação diagnóstica.

Vamos juntas vencer o câncer!

Se cuidem e tenham uma ótima semana!

Nome do evento: Atividade Virtual 27 CCII – Câncer de mama. É melhor se prevenir! Responsáveis: Adrielli Melges / Equipe CCII – Educandário Eurípedes

Proteção e garantia dos direitos! O CCII CEAK EE no combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes

O 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a partir de 2000, oficializado na Lei 9.970 em referência a violência sofrida pela menina Araceli Crespo, sequestrada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973.

Neste ano, levando em consideração o contexto de pandemia, a Campanha 18 de Maio não pôde ser realizada como de costume na modalidade presencial, porém a data foi enfatizada com várias ações, especialmente pelos serviços do Sistema Único da Assistência Social.

No Centro de Convivência Inclusivo e Intergeracional – CCII CEAK Educandário Eurípedes iniciamos as ações do mês de Maio, conhecido como Maio Laranja, com a formação da nossa equipe de educadores com o apoio do psicólogo do CCII, Vítor Lopes, para estudarem sobre o tema afim de potencializar e informá-los.

Participamos do Encontro Na tela com profissionais do Projeto Novo Amanhecer que despertou a sensibilidades para descobrir as várias violências através de um modo lúdico.

Também contamos com a capacitação da Sônia Maria Bonfante (Assistente Social) que trouxe reflexões sobre a temática, trazendo novos conhecimento e entendimentos acerca das leis e do ECA para o enfrentamento do tema, a fim de conscientizar nossos educandos e saber os caminhos que podemos trilhar com esses novos conhecimentos. Essa capacitação resultou em um planejamento para atender os nossos públicos com maior nível de conhecimento e fortalecimento.

Desta forma, para o mês de Maio durante os encontros do Bate papo Virtual realizado todas quintas, foram desenvolvidas atividades baseadas na campanha de conscientização do 18 de Maio. Abrimos o mês com um jogo lúdico no qual, através da imagem, trabalhávamos a questão da vulnerabilidade.

Tivemos também a participação do Educador Luís Gustavo Lopes e do Psicólogo Guilherme Fagundes, da Instituição Padre Haroldo que, de forma voluntária, realizaram uma bate papo com muita clareza sobre Exploração Sexual x Abuso Sexual.

Fechamos o mês com a Agnes Raquel (Enfermeira e doutora em Saúde Pública) que fez uma fala sobre a importância de tirarmos esse tema da invisibilidade, chamando atenção da sociedade para as graves violências que as nossas crianças e adolescentes sofrem no campo sexual, seja mediante abuso ou exploração. Foi um bate-papo muito produtivo e esclarecedor.

Assim tivemos a certeza de que alcançamos nossos objetivo e também percebemos que devemos falar mais sobre o assunto que ainda é um grande tabu em nossa sociedade.

Responsável: Valquiria Ferreira e Luiz Mendes

Famílias atendidas no Educandário Eurípedes são contempladas no projeto Mobiliza Campinas 2021

Em parceria com a Fundação FEAC, 30 famílias participantes dos serviços, projetos e programas da assistência social do Centro Espírita Allan Kardec – CEAK Educandário Eurípedes foram contempladas no projeto Mobiliza Campinas com a doação de recursos financeiros para enfrentar este momento tão complexo com a pandemia da COVID-19.

Conforme informações do site do projeto, “em 2020, realizamos o primeiro Mobiliza Campinas e arrecadamos mais de 6 milhões e 300 mil reais. Com esses recursos conseguimos beneficiar mais de 6.300 famílias que estavam em situação insegurança alimentar. Mas, infelizmente, em 2021 a situação se agravou e milhares de famílias de nossa cidade não têm recursos para garantir o alimento de cada dia. Crianças, idosos e mulheres são as maiores vítimas do flagelo da fome que volta a assustar nossa sociedade”.

Destas 30 famílias em situação de vulnerabilidade e risco social, 16 são atendidas no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – Centro de Convivência Inclusivo e Intergeracional (CCII) em parceria com Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoas com Deficiência e Direitos Humanos e, outras 14 famílias, são atendidas no Programa Jovem Aprendiz e Projeto Trampolim, este, em parceria com a FEAC.

Segundo as Assistentes Sociais do CEAK Educandário Eurípedes que acompanham as famílias, o projeto Mobiliza Campinas tem contribuição significativa.

“No Centro de Convivência Inclusivo e Intergeracional – CCII a seleção das famílias para participação no Mobiliza Campinas foi realizada mediante análise nas seguintes vertentes: Avaliação Socioeconômica e de Vulnerabilidade Social Existente. As famílias são acompanhadas cotidianamente pela assistente social com apoio do psicólogo em atendimentos individuais e familiares. O benefício apresenta-se como um complemento de renda no período crítico da pandemia, onde a economia dessas famílias está sendo brutalmente impactada com grande índice de desemprego e aumento no surgimento de trabalhos não formais para suprimento das necessidades básicas. Tivemos, no total, 16 famílias contempladas, as quais lutam diariamente com o agravamento da desigualdade social e falta de oportunidades impostas nestes período.” Rafaella Modesto / Assistente Social CCII Educandário Eurípedes

“O Mobiliza Campinas veio em um momento muito crítico, e o considero de extrema importância para as nossas famílias. Crítico porque elas não dispõem do auxílio emergencial neste momento, e por estarmos no auge da pandemia, muitos estão desempregados. Ao realizar o contato com as famílias e dizer sobre essa possibilidade, foi como uma luz em um período tão obscuro como este que estamos vivendo. Vejo que o cartão do Mobiliza Campinas trouxe esperança e o sentimento de GRATIDÃO das famílias beneficiadas. A entrega foi muito gratificante, pois foi possível estar ainda mais próxima da realidade e das questões sociais apresentadas por cada um”. Ana Lívia Urbini Rocha / Assistente Social do Departamento de Iniciação Profissional.

Para mais informações sobre o Projeto Mobiliza Campinas, clique aqui!

Veja como aconteceu a entrega do benefício às famílias!

Prevenção ao Suicídio – Setembro Amarelo

Em defesa ao direito à vida, a dignidade humana e pela manutenção das políticas públicas, bem como sua qualificação, precisamos conversar sobre o Suicídio, fenômeno este que é a segunda causa de morte entre as/os jovens de 15 a 29 anos.

As pessoas vítimas de suicídio apesar de ser um ato deliberado executado pelo próprio individuo não pode ser observado e dialogado como um ação que “culpabiliza” apenas quem a pessoa que o cometeu, mas sim uma questão de saúde pública, sendo dever do Estado e da sociedade um cuidado frente as pessoas que apresentam risco de cometer esse ato.

A fim de que seja possível a realização deste diálogo, ficou instituído no Brasil e no mundo o dia 10 de setembro como o dia de Prevenção ao Suicídio. O Setembro Amarelo, o motivo da cor não se sabe ao certo, mas tem relação com um fato histórico que aconteceu nos Estados Unidos da América (EUA) em que um jovem que tinha um carro amarelo cometeu o suicídio.

A cor é um símbolo que no mês de setembro é representando em diferentes locais tanto públicos e privados como sinal de alerta à prevenção ao suicídio. Há dados que indicam que a prevenção faz diferença para a diminuição do número de mortes. Mas como podemos prevenir? O cuidado da Saúde Mental é fundamental para a prevenção.

Saúde mental é a manutenção do bem estar físico, psíquico e social, o equilíbrio entre as exigência da vida a partir do que sentimos e pensamos sobre as diversas situações vividas. Para cuidar dos nossos sentimentos e pensamentos, podemos parar em alguns momentos do dia e nos perguntar como estamos nos sentindo o que estamos pensando, como foi o dia, como foi a noite, sonhos, etc. Alguns pilares do autocuidado: alimentação, atividade física, espiritualidade, relacionamentos, ambiente físico, contato com a natureza, acessar conteúdos audiovisuais que promovam o estado de alegria e prazer.

Por fim, a qualificação das/os profissionais da área da saúde, assistência, educação entre outras políticas para identificar fatores de riscos de pessoas com ideação suicida é fundamental. Disponibilizar para a população serviço de apoio psicológico na rede pública de saúde para atendimentos. Pedir ajuda para pessoas próximas e saber escutar é um exercício que ajuda a prevenção.

Acesse para saber mais: https://www.setembroamarelo.org.br/

Ou ligue para 188 (Centro de Valorização da Vida).

Equipe CCII Educandário Eurípedes.

A importância do Sistema Único da Assistência Social – SUAS

As vulnerabilidades e riscos sociais da população brasileira são noticiadas constantemente. Neste momento de pandemia causada pela COVID-19, com o agravamento das condições humanas mínimas de vida, fica mais evidente a efetivação das políticas públicas sociais. Dentre elas, destacamos o Sistema Único da Assistência Social – SUAS, mas você conhece o SUAS?

“A Assistência Social é uma política pública; um direito de todo cidadão que dela necessitar. Ela está organizada por meio do Sistema Único de Assistência Social (SUAS presente em todo o Brasil. O seu objetivo é garantir a proteção social aos cidadãos, ou seja, apoio a indivíduos, famílias e à comunidade no enfrentamento de suas dificuldades, por meio de serviços, benefícios, programas e projetos. Com um modelo de gestão participativa, o SUAS articula os esforços e os recursos dos municípios, estados e União para a execução e o financiamento da Política Nacional de Assistência Social” (Fonte: Ministério da Cidadania)

Realizar ações para garantia dos direitos e proteção social aos cidadãos faz parte do trabalho realizado no Educandário Eurípedes. Neste momento de isolamento social, o enfrentamento as dificuldades intensificadas pela pandemia continuam. Para continuidade do acolhimento, atendimento e suporte aos adolescentes, jovens, adultos e famílias, foi adotado o uso de ferramentas virtuais e contato telefônico. A partir das demandas recebidas nestes recursos, foram realizados atendimentos presencias, seguindo as orientações das autoridades de saúde. Confira como tem acontecido as entregas dos kits gestante para as assistidas do Projeto Renascer e das cestas básica para as famílias da CML e EE:

Sabemos que o virtual não substitui o processo de fortalecimento de vínculos presenciais, entretanto, possibilita o acompanhamento e atenção na escuta e apoio as famílias em suas vulnerabilidades.

Valéria
Valéria Costa – Assistente Social – Suporte Assistencial EE e CML

 

“O Suporte Assistencial neste tempo de pandemia tem sido muito importância para as famílias que se encontram em vulnerabilidade social. Os atendimentos estão são realizados através de contatos telefônicos e e-mails, para, por exemplo, entregas de cesta básica mensal”.

 

 

Ana Lívia
Ana Livia Urbini Rocha – Assistente Social – Dep. Iniciação Profissional

“Desde que o Serviço Social do Departamento de Iniciação Profissional iniciou o contato com as famílias do Programa Jovem Aprendiz e Trampolim, em meados de Maio/2020, tivemos um retorno muito positivo e gratificante. Os contatos foram feitos todos de forma virtual ou por telefone, de maneira mais humanizada possível… Diante de todos os contatos realizados, de Maio até o presente momento, pude perceber que o que mais assola essas famílias é a questão do desemprego em massa, consequentemente a dificuldade em sustentar a casa, pagar as contas. Muitas delas conseguiram ter acesso as políticas públicas “emergenciais”, apoio com cesta básica, dentre outros. Porém, mesmo com todo esse “apoio” recebido, seja pelo governo, ou por alguma instituição pública, o nosso contato direto com cada uma delas, fez toda diferença”.

Rafaella
Rafaella Modesto – Assistente Social – CCII

“Mediante a este cenário de Pandemia Mundial, procuramos estratégias em manter os atendimentos às famílias ainda que no trabalho remoto, afinal, entendemos que podemos nos fazer presente mesmo que distantes fisicamente. E assim fizemos, firmando parcerias com instituições locais, as famílias mantem-se assistidas, sendo orientadas sobre a concessão de benefícios. Ainda assim, quando identificado a falta de recursos para suprir necessidades básicas, como alimentação por exemplo, o Educandário Eurípedes disponibiliza doação de Cestas Básicas afim de minimizar tais impactos. Além disso, somos conscientes que o isolamento social traz impactos que vão além do quesito econômico, afinal, precisamos estar psicologicamente preparados para todas as mudanças imbuídas no nosso cotidiano, e que nem todos estão preparados para enfrenta-las. Desta forma, mantemos o contato/acompanhamento com as famílias e usuários através do telefone, WhatsApp e Encontros virtuais pelo Google Meet (mecanismos tecnológicos que nos permite essa “aproximação”). Com tais ferramentas, realizamos atendimentos, os quais podemos analisar a situação sócio familiar. Mas acredito que apesar da possibilidade de utilização que tais mecanismos, o que os tornam efetivos de fato é o vínculo que conseguimos construir com o usuário e seus familiares, o que nos permite identificar algo diferente do comum apresentado pelo usuário, pois nem sempre identificamos um “problema” ou “necessidade” na fala direta, e isso se faz através de uma escuta qualificada com sensibilidade, empatia e acima de tudo do vínculo construído”.

Enquanto instituição e profissionais da Assistência Social, assumimos o compromisso para a proteção da vida e garantia da execução desta Política Pública com igualdade e equidade para quem dela necessitar!

Informativo Virtual – Projeto Renascer – Sobre o Aleitamento Materno

Será que você já parou para pensar que o leite materno pode trazer vários benefícios à saúde? Infelizmente algumas mães não conseguem produzir leite materno e precisam de doação.

O leite é produzido de acordo com o que o bebê mama e a cada mamada. Assim, as mães que têm gêmeos também conseguem produzir leite suficiente para os dois bebês. Importante destacar que também é recomendável que as mamães aumentem o consumo de água e de sucos de fruta naturais.

Não existe leite fraco. O leite materno é o melhor alimento para os bebês devido tanto às suas propriedades nutricionais em quantidade e qualidade ideais, como também a suas propriedades imunológicas, protegendo contra infecções respiratórias, diarreias, promovendo saúde e permitindo um crescimento e desenvolvimento saudáveis. Até as mães desnutridas são capazes de produzir um leite de qualidade.

O leite humano é o alimento ideal e mais completo para o bebê e deve ser oferecido de forma exclusiva até os seis meses de idade (ou seja, não há necessidade de oferecer água, sucos ou chás) e de forma complementar com outros alimentos a partir dos seis meses até os dois anos ou mais. Caso o bebê esteja perdendo peso, ou tenha alguma dificuldade com a amamentação, procure apoio e suporte para amamentar no Banco de Leite Humano.

Não existe tempo de mamada. O bebê é quem decide quanto tempo vai durar cada mamada. O leite do final da mamada contém maior quantidade de gordura, fazendo o bebê ganhar peso e ficar saciado.

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação.

Com o leite materno, a criança se desenvolve com mais saúde, tem mais chances de recuperação e fica protegida de infecções, diarreias e alergias.

Qualquer quantidade de leite pode ajudar. 1 ml já é suficiente para nutrir um recém-nascido a cada refeição, dependendo do peso. O pote não precisa estar cheio para doar e fazer a diferença.

Todo leite doado é analisado, pasteurizado e submetido a um rigoroso controle de qualidade antes de ser ofertado ao bebê internado nas Unidades Neonatais.

Banco de Leite Humano Centro de Lactação da Maternidade de Campinas

Avenida Orozimbo Maia, 165 Vila Itapura – CAMPINAS , SP

Fone: (19) 3306-6039  com hora marcada – realiza coleta domiciliar

Fonte: CN3 – Consultoria em Nutrição (Empresa parceira para orientação e consultoria na alimentação das crianças atendidas pela Creche Mãe Luiza, e jovens e adultos dos projetos assistenciais do Educandário Eurípedes)

Gestão Administrativa Educandário Eurípedes

Entrega de cestas básicas: atendimento remoto e garantia de direitos

Em continuidade às ações de atendimento às famílias participantes dos serviços da Assistência Social do Educandário Eurípedes, no dia 22 de maio foi realizada a distribuição das cestas básicas arrecadadas, através de doações, para as famílias do CCII (Centro de Convivência Inclusivo e Intergeracional), Projeto Trampolim e Programa Jovem Aprendiz, além de algumas famílias da comunidade de Campinas. A partir dos contatos realizados pelo Serviço Social foram distribuídas 222 cestas básicas, com 2105 itens.

Na mesma data, a equipe da Creche Mãe Luiza realizou as ações de atendimento às famílias da Educação Infantil com a distribuição de 131 cestas, que foram enviadas pela Secretaria Municipal de Educação.

Conforme orientações da Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos e da Secretaria Municipal de Educação, as equipes do Educandário Eurípedes e Creche Mãe Luiza mantêm o contato com as famílias e usuários de forma remota, acompanhando e realizando as orientações necessárias.

A partir destes contatos foram identificadas famílias para receberem o apoio com a cesta básica, contribuindo neste momento de grandes desafios frente à pandemia da COVID-19.

Seguindo as orientações das autoridades da área da saúde, os mantimentos foram distribuídos com todos os cuidados e proteções (organizado espaço aberto, atendimento individual, sem aglomeração, uso de álcool gel, máscaras, luvas, avental e higienização do espaço a cada atendimento).

O atendimento remoto tem feito a diferença no fortalecimento de vínculos e atenção às famílias e usuários, garantindo os direitos e o apoio neste momento.

Relatos como “Gostaria de agradecer novamente a cesta de alimentos, muito obrigada será de grande ajuda para nós”, “quero agradecer a todos vocês, muito obrigado pela cesta básica e agradecer a ajuda que vocês estão dando a minha família Deus abençoe a todos e ilumine suas famílias”, demonstram a importância do trabalho realizado pela Assistência Social e Educação.

Equipe Educandário Eurípedes e Creche Mãe Luiza

Confira como aconteceu a entrega!

 

Parceria frente a pandemia – Educandário Eurípedes apoia a distribuição do cartão Nutrir

Frente a situação de calamidade pública enfrentada nesse período devido a pandemia do novo coronavírus COVID-19, a Prefeitura de Campinas, de forma a garantir condições de qualidade de vida as famílias em situação de vulnerabilidade e risco social, realizou a distribuição emergencial do Cartão Nutrir.

O Programa Nutrir Campinas é uma nova proposta que visa a garantia mínima de segurança alimentar e nutricional para as famílias ou munícipes, para assegurar o direito humano a alimentação adequada. É um benefício temporário da Política Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Fonte: Cartilha Nutrir).

cartao
Cartilha Nutrir – Prefeitura de Campinas

Em apoio a Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, ao qual o Educandário Eurípedes é parceiro na execução do Centro de Convivência Inclusivo e Intergeracional, realizamos a distribuição de 63 cartões emergenciais do Programa Nutrir às famílias da região norte de Campinas.

Conforme orientações das autoridade da área da saúde e da assistência social, os cartões foram entregues as famílias selecionadas pela Prefeitura Municipal de Campinas no dia 08 de maio (sexta-feira) seguindo todos os cuidados de proteção (organizado espaço aberto, atendimento individual, sem aglomeração, uso de álcool gel, máscaras, luvas, avental e higienização do espaço a cada atendimento).

Em conjunto com a entrega do Cartão Nutrir, o CEAK Educandário Eurípedes e Creche Mãe Luiza também disponibilizaram alguns itens alimentícios às famílias que foram doados por voluntários e comunidade. Ações integradas como essa possibilitam apoio e atenção às famílias que tiveram agravadas a situação de vulnerabilidade e risco social com a pandemia.

Equipe Educandário Eurípedes e Creche Mãe Luiza

Confira como aconteceu a entrega do cartão no EE!

Famílias atendidas no EE e CML são contempladas no Programa Mobiliza Campinas

Em parceria com a Fundação FEAC, 168 famílias participantes dos programas de educação e assistência social do Centro Espirita Allan Kardec (CEAK) foram contempladas na primeira fase do Movimento Mobiliza Campinas com a doação de recursos financeiros para enfrentar esse momento complexo da humanidade com a pandemia do COVID-19.

O Movimento Mobiliza Campinas, iniciativa da Fundação FEAC, aportou 5 milhões de reais para ajudar 5 mil famílias em situação de vulnerabilidade agravadas na nossa cidade durante a crise do coronavírus. Esse recurso financeiro chegou as famílias através de um Cartão Vale Alimentação no valor de R$ 200,00 para a aquisição de alimentos, produtos de higiene e limpeza.

Destas 168 famílias em situação de vulnerabilidade e risco social, 60 são atendidas pelo Serviço Social do Educandário Eurípedes / Creche Mãe Luiza e acompanhadas pelos profissionais do Centro de Convivência Inclusivo e Intergeracional (CCII), Jovem Aprendiz, Projeto Trampolim, Projeto Renascer e Educação Infantil.

Segundo Karen da Silva, moradora do Jardim São Marcos, participante das atividades do CCII Educandário Eurípedes, “o apoio veio em boa hora por que tem me ajudado muito nesse momento difícil. Foi de grande ajuda, pois minha família está se beneficiando dele. Então só tenho a agradecer a Deus primeiramente, a FEAC e a vocês do Educandário, que tanto tem me ajudado”.

Conforme orientações das autoridades da área da saúde e do manual elaborado pela Fundação FEAC, os Cartões Vale Alimentação foram entregues no dia 22 de abril às famílias seguindo todos os cuidados de proteção (organizado espaço aberto, atendimento individual, sem aglomeração, uso de álcool gel, máscaras, luvas, avental e higienização do espaço a cada atendimento).

A proposta do Movimento Mobiliza Campinas é contar com o apoio da sociedade para ampliar o atendimento a outras famílias em situação de vulnerabilidade social em nossa cidade! Acesse o site do Programa e faça parte desta ação!

Todos juntos, sem sair de casa! #MobilizaCampinas

Confira como foi a entrega dos cartões!

Equipe Educandário Eurípedes e  Creche Mãe Luiza