Projeto Mãos na Massa começa as atividades

No dia 15 de outubro de 2021 foi realizado o Encontro Inicial para acolher os 52 inscritos no Projeto Mãos na Massa do CEAK Educandário Eurípedes em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Crianças e do Adolescente – CMDCA Campinas e a Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos.

O Projeto Mãos na Massa tem por objetivo:

# Capacitar adolescentes e jovens na perspectiva da educação para e pelo trabalho, com competências de leitura de mundo, protagonismo e empreendedorismo desenvolvidas, para uma inserção diferenciada no mercado de trabalho;

# Desenvolver competências básicas que permitam o apoio à fabricação de pães, bolos e similares, utilizando equipamentos em conformidade com normas e legislações sanitárias, ambientais, de segurança no trabalho e da qualidade, possibilitando a formação de um futuro profissional consciente, competente e qualificado.

Tanto no período da manhã, quanto no período da tarde, foi uma alegria receber os participantes e seus responsáveis, seguindo todos os protocolos das autoridades públicas referente a não disseminação do COVID-19, para acolher e apresentar o desenvolvimento das atividades que neste primeiro momento serão realizadas na modalidade virtual.

Para Alexandre Malta, Educador Social, “no projeto as atividades socioeducativas têm como objetivo propiciar momentos de estudos, rodas de conversa com dinâmicas, atividades educativas com recursos audiovisuais, recursos tecnológicos para reflexão sobre os temas apresentados”. Para contribuir com o desenvolvimento na modalidade virtual das atividades socioeducativas, foram distribuídos Kits Pedagógicos para apoio e incentivar a participação.

A proposta que foi aprovada no Edital 01/2020 do CMDCA Campinas, neste primeiro ciclo, contará com duas turmas, uma em cada período, com o calendário de atividades até início de março/2022. Literalmente, nas atividades de aprendizagem prática, eles vão colocar as mãos na massa.

Para que tudo isso possa acontecer, é fundamental a parceria também com a família. Conforme destaca Joyce Firmo, Assistente Social, “poder atender cada família proporcionou conhecer mais detalhadamente o contexto familiar de cada adolescente inscrito no Projeto Mãos na Massa, criando um vínculo maior entre o serviço social e as famílias, possibilitando assim, conhecer as vulnerabilidades, fragilidades e as potencialidades de cada uma delas. A realidade socioeconômica de cada família influencia diretamente em todas as relações sociais desses adolescentes, e conhecer essa realidade é a melhor maneira para realizar as intervenções necessárias e fortalecer os vínculos familiares e comunitários.”

Confira as imagens de como foram as atividades:

Doçuras ou Travessuras?

Bom dia, boa tarde, boa noite! Espero que todos estejam bem!

Vamos a nossa atividade do blog?

Mês de outubro comemora-se o halloween, que é mais conhecido como dia das bruxas. Celebrado em 31 de outubro, é um dia celebrado principalmente nos Estados Unidos, mas, hoje em dia, é comemorado em diversos outros países, inclusive no Brasil. Ao contrário do que muitos pensam, o halloween não criou raízes na cultura americana, mas sim no Reino Unido. Seu nome deriva de “All Hallows’ Eve”.

“Hallow” é um termo antigo para “santo”, e “eve” é o mesmo que “véspera”. O termo designava, até o século 16, a noite anterior ao Dia de Todos os Santos, celebrado em 1º de novembro.

E hoje, com a oportunidade de celebrarmos este dia, vamos aprender a fazer um biscoito de “Dedo de Bruxa”

Ingredientes:

  • ½ maço de espinafre
  • Óleo de coco (Caso não tenha, pode usar manteiga)
  • Açúcar
  • Amido de milho
  • Farinha de trigo
  • Para decorar:
  • Amendoim
  • Geleia a gosto

Modo de preparo:

LEMBRE-SE DE PEDIR O APOIO DE UM ADULTO!

Cozinhe (cuidado ao usar o fogão, peça apoio a um adulto) meio maço de espinafre e depois leve ao liquidificador por 2 minutos. Quando formar um líquido, coe com a ajuda de uma peneira. Adicione 3 colheres de sopa de açúcar, 2 de amido de milho e mexa até formar uma massa. Depois vá adicionando farinha de trigo aos poucos para sovar a massa e seu ponto ideal é quando desgrudar dos dedos e da vasilha.

Agora é só abrir a massa, formar rolinhos e com uma faca fazer os riquinhos do dedo. Para simular a unha você pode colocar amendoim ou castanhas.

Coloque no forno a 180 graus por 20 minutos (Conte com a ajuda de um adulto).

Após retirar do forno use a geleia para simular o sangue!

Fonte da imagem: https://pt.vecteezy.com/foto/735516-halloween-bruxa-s-dedos-biscoitos

Se cuidem e tenham uma ótima semana!

Nome do evento: Atividade Virtual 29 CCII –  Doçuras ou travessuras? Responsáveis: Adrielli Melges / Equipe CCII – Educandário Eurípedes

Jornada do Acolhimento

No mês de Setembro falamos bastante em nossos bate-papos sobre a temática da depressão e suicídio.

O jogo Jornada do Acolhimento foi criado para o Setembro Amarelo e também se preocupa com pessoas com um quadro de depressão e como acolhê-las da melhor forma!

Consiste em uma aventura interativa na qual você passa por alguns desafios e também absorve informações importantes sobre o tema.

Basta clicar no link para jogar: https://www.falarinspiravida.com.br/jogo.html

Que tal manter as discussões que tivemos nos bate-papos em mente e jogar esse game?

Nos conte como foi!

Até a próxima atividade!

Nome do evento: Atividade Virtual 28 CCII – Jornada do AcolhimentoResponsáveis: Janine Ierullo / Equipe CCII – Educandário Eurípedes

Vamos colocar a mão na massa?

Estão abertas as inscrições para o Projeto Mãos na Massa do Educandário Eurípedes, voltado para adolescentes de 14 a 17 anos.

Os encontros são semanais com uma proposta de vivência e conhecimento sobre o mundo de trabalho e das atividades de padeiro e confeiteiro. Então, se interessou?

Inscreva-se agora mesmo! CLIQUE AQUI!

As inscrições são para turmas em 2022!

Informações: iniciacaoprofissional.ee@ceak.org.br
Fone: (19) 2514-8741

Histórias em quadrinhos ácidos para fazer reflexões sobre a sociedade

Bom dia, boa tarde, boa noite! Espero que todos estejam bem!

Vamos a nossa atividade do blog?

Hoje vamos refletir sobre os “quadrinhos ácidos”, do cartunista Pedro Leite, que se encarrega de escancarar cada pensamento comportamental e questionável da sociedade.

Toda semana Pedro Leite lança novos quadrinhos fazendo piada e críticas sutis a temas que vem desde o uso excessivo de celulares, cenário das eleições, até o conteúdo que as pessoas postam nas redes sociais.

Com seus quadrinhos conseguimos refletir sobre muitas questões que acontecem ao nosso redor, estimulando nosso pensamento crítico, auto avaliação, posicionamentos sociais entre muitos outros assuntos que valem uma bela reflexão.

Como ele mesmo afirma: “Estes não são quadrinhos para quem se ofende facilmente, extremistas, políticos, fanáticos religiosos ou fãs do big brother. São quadrinhos para pessoas que sabem rir de si mesmas e entendem que uma crítica nem sempre precisa ser uma coisa chata”.

Confira alguns deles:

Após ler e observar os quadrinhos podemos notar que cada um deles vêm como uma sátira construtiva e reflexiva diferente. A xenofobia, a inversão de papel ao retratar os animais, pessoas intolerantes e a geração smartphone são algumas que nos fazem questionar o comportamento social em que estamos inseridos e como podemos muito bem ser os personagens criados para a história.
Vale a observação, autocrítica e reflexão
Pegue uma folha sulfite e escreva ou desenhe suas reflexões e interpretações sobre os quadrinhos. Não esqueça de enviar para o WhatsApp do Educandário para que assim possamos discutir sobre!

Fonte: https://www.hypeness.com.br/2014/09/quadrinhos-pra-la-de-acidos-fazem-reflexoes-sobre-a-sociedade/

Vale a atenção e a reflexão!

Se cuidem e tenham uma ótima semana!

Responsáveis pela atividade: Adrielli Melges / Equipe CCII – Educandário Eurípedes

Amazônia em chamas – Vamos conversar sobre o futuro

Hoje vamos conversar com Jasmin Mendes, uma personagem de ficção que ganha vida através da inteligência artificial. 

Criado pela plataforma @somostalk2u, esse chat bot coloca você para conversar no WhatsApp com a Jazmin, a personagem principal dessa narrativa. Ela e outros sobreviventes vieram do futuro nos alertar sobre a maior queimada da história da Amazônia!! Em 2030, por causa dela, o planeta Terra vai se tornar inabitável. Não é apenas um bot, você é completamente imerso na história, com vídeos e outras ferramentas audiovisuais.

Vamos jogar?

É muito fácil, só iniciar a conversa e o resto você vai descobrindo.

Para começar essa imersão no futuro basta acessar o link que vai te redirecionar para o whatsapp e aí é só seguir as instruções da conversa. CLIQUE AQUI!

Vamos refletir sobre qual o nosso papel dentro do aquecimento global e outros assuntos?

Vale a atenção e a reflexão! Se cuidem e tenham uma ótima semana!

Nome do evento: Atividade Virtual 25 CCII – Amazônia em chamas. Responsáveis: Adrielli Melges / Equipe CCII – Educandário Eurípedes

HIP HOP: Movimento Cultural

Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre o Hip Hop enquanto arte periférica e cultura urbana. Muito além da dança, o Hip Hop é um movimento cultural que envolve vários elementos como o Rap e Grafite. Vamos conhecer?

MOVIMENTO HIP HOP:

Gostaria de deixar também a recomendação de uma grande artista do Hip Hop que iniciou sua carreira no final da década de 1980. Rapper, cantora, MC, compositora e produtora musical, Missy Elliott, que ainda hoje é referência dentro da cultura.

Missy Elliot – Get Ur Freak On:

Throw It Back

Nome do evento: Atividade Virtual 24 CCII – Hip Hop, Movimento Cultural.

Responsáveis: Ozieliton Santos / Equipe CCII – Educandário Eurípedes

Luz, sombra, ação!

Bom dia, boa tarde, boa noite!

Muitas vezes pensamos na sombra como apenas uma consequência sem utilidade da luz. Sempre que estamos na escuridão buscamos iluminação para ver o caminho à nossa frente. Mas porque será que temos tanto receio em olhar para as sombras e descobrir o que se esconde nelas? Pode ser que lá esteja algo para o qual seja difícil olhar, algo que queremos esconder ou esquecer… Mas quem sabe se quando olhamos com mais atenção essas coisas não se tornem menos assustadoras e até se transformem dentro de nós, de modo que não nos causa mais tanto medo?

Para essa atividade, você vai precisar de uma folha de papel, material de desenho, objetos aleatórios da sua casa e… luz! Afinal, não existe sombra sem luz e não existe luz que não forme sombra!

Selecione objetos aleatórios que você encontrar pela casa reunindo todos e levando para o local onde você vai realizar sua atividade!

Encontre um lugar na sua casa que tenha bastante luz. Se você tiver uma luminária ou um abajur também pode utilizar!

Coloque as folhas de papel em uma mesa ou mesmo no chão e distribua os objetos sobre elas. Agora observe as formas que as sombras fizeram, brinque um pouco com os objetos mudando eles de posição e percebendo como esses movimentos mudam as formas das suas respectivas sombras. Se estiver usando uma luminária, você também pode mover a própria luminária para esse exercício.

Agora, comece a perceber se essas formas te lembram outro objetos, ou talvez parte deles.

Veja o vídeo a seguir:

Muitos exemplos legais, né???

Agora é sua vez de usar as sombras para criar novas situações e novos objetos. Sua imaginação é o limite! O que será que vai surgir das suas sombras?

Boa atividade!!!

Nome do evento: Atividade Virtual 23 CCII – Luz, sombra, ação!

Responsáveis: Janine Ierullo / Equipe CCII – Educandário Eurípedes

O Pagador de Promessas

Bom dia, boa tarde, boa noite! Esperamos que todos estejam bem!

Vamos a nossa atividade do blog?

Hoje, vamos conhecer um dos clássicos do cinema brasileiro: O Pagador de Promessas.

No dia 29 de julho de 2021 o galpão da cinemateca de São Paulo foi atingido por um incêndio fazendo com que quase todo de nosso patrimônio cultural relacionados ao audiovisual virassem cinzas, dentre eles:

  • Grande parte dos arquivos de órgãos extintos do audiovisual relacionados aos trabalhos da Empresa Brasileira de Filmes (Embrafilme) e do Instituto Nacional do Cinema (INC), ambos criados nos anos 1960, e do Conselho Nacional de Cinema (Concine), criado nos anos 1970;
  • 100 caixas com parte do acervo de documentos do cineasta Glauber Rocha, como duplicatas da biblioteca dele;
  • Parte do acervo da distribuidora Pandora Filmes, com cópias de filmes brasileiros e estrangeiros em 35mm;
  • Parte do acervo produzido por alunos da ECA-USP em 16mm e 35mm;
  • Parte do acervo de vídeo do jornalista Goulart de Andrade;
  • Equipamentos e mobiliário de cinema, fotografia e processamento laboratorial, muitos deles fundamentais para consertos de equipamentos em uso e relíquias que iriam compor um futuro museu;
  • Matrizes e cópias de cinejornais, trailers, publicidade, filmes documentais, filmes de ficção, filmes domésticos, além de elementos complementares de matrizes de longas-metragens, todos estes potencialmente únicos.

Entretanto, em 2020 um servidor público da cinemateca foi “profético” e acabou digitalizando todos filmes brasileiros em uma plataforma de vídeos. Infelizmente não sabemos quem foi para podermos agradecer, mas temos a sorte de não perder esses materiais.

Hoje, convido vocês para desfrutarem de um deles. Vamos lá?

“O pagador de promessas”

Na década de 1960, Zé do Burro, um homem humilde, enfrenta a intransigência da Igreja ao tentar cumprir a promessa feita em um terreiro de Candomblé, que era carregar uma pesada cruz de madeira por um longo percurso.

Ele é dono de um pequeno pedaço de terra no interior da Bahia. Seu melhor amigo é um burro chamado Nicolau. Quando este adoece, ele não consegue fazer nada para que o animal melhore, então faz uma promessa a uma Mãe de Santo de Candomblé: caso o burro se recupere, promete que dividirá sua terra igualmente entre os mais pobres e carregará uma cruz, desde sua propriedade até a Igreja de Santa Bárbara, em Salvador, onde a oferecerá ao padre local. Assim que seu burro se recupera, Zé dá início à sua jornada.

Seguido fielmente pela esposa Rosa, Zé chega ao templo de madrugada. O padre local, que representa a autoridade da religião oficial, se recusa receber a cruz de Zé após ouvir dele a razão pela qual a carregou e as circunstâncias “pagãs” em que a promessa foi feita, impossibilitando seu cumprimento. Todos em Salvador tentam se aproveitar do inocente e ingênuo Zé. Os praticantes de candomblé querem usá-lo como líder contra a discriminação que sofrem da Igreja Católica, os jornais sensacionalistas transformam sua promessa de dar a terra aos pobres em grito pela reforma agrária. Zé insiste em entrar na Igreja e recebe apoio da população pobre, que acredita que ele tem o direito de pagar sua promessa, criando, assim, uma situação de conflito com o padre. A polícia é chamada para prevenir a entrada de Zé e ele acaba morto em um confronto violento entre policiais e manifestantes que lhe são favoráveis. Na última cena do filme, os manifestantes colocam o corpo morto de Zé em cima da cruz e entram à força na igreja.

O Pagador de Promessas é um filme brasileiro do gênero drama, produzido em 1962, escrito e dirigido por Anselmo Duarte.
Baseado na peça teatral homônima do dramaturgo Dias Gomes,é até hoje o único filme brasileiro a conquistar a Palma de Ouro, prêmio máximo do Festival de Cannes, na França, um dos mais prestigiados e famosos festivais de cinema do mundo. Brasil e Estados Unidos são os únicos países do continente americano a conquistar a honraria. O Pagador de Promessas também se tornou o primeiro filme da América do Sul a ser indicado ao Oscar de Melhor filme estrangeiro, na edição de 1963, mas o vencedor foi o francês Les dimanches de Ville d’Avray.

Agora, é só acessar o link do filme, separar uma pipoca e curtir esse clássico do cinema brasileiro. Bom divertimento!

Boa sessão e se cuidem!

Atividade Virtual 21 CCII – O pagador de promessas / Responsáveis: Adrielli Melges / Equipe CCII – Educandário Eurípedes

Projeto Grupo Renascer para Gestantes

O período de gestação é um momento especial na vida de qualquer família!

Independente de ser desejada ou não, tudo se modifica no meio micro e macro familiar com a chegada de um bebê. O corpo da mulher se transforma, surgem as angústias e os receios e, claro, muitas dúvidas para todos. Como serão os cuidados com o bebê? Será que vou dar conta? Como vamos criar nosso filho? Será que teremos todos os recursos para proporcionar um crescimento saudável? E eu, como será que minha vida será a partir de agora? Será que terei que parar de estudar, trabalhar? E minha vida, como fica?

Embora na nossa cultura o cuidado com o bebê é entendido como instintivo, orientações e informações desde o início da gravidez podem ajudar nesse processo de cuidado com o bebê e também em relação à mulher.

Pensando em tudo isso e, principalmente, no auxílio à mulher, surgiu, em 2019, no Educandário Eurípedes, o Projeto “Renascer Gestantes”, que tem como missão oferecer às gestantes informações, reflexões e acolhimento, como forma de contribuir para que vivam o período neonatal de maneira mais consciente e saudável, visando o desenvolvimento de suas potencialidades e a promoção dos direitos humanos fundamentais.

Além de promover o desenvolvimento humano e social com melhoria no relacionamento familiar da gestante atendida, da sua relação com a gestação e com o bebê, de modo a tornar a mulher mais empoderada diante desse período gravídico-puerperal e mais ativa na comunidade, o Projeto tem como objetivo criar espaço de fala para as gestantes para que possam expressar as as suas angústias, desejos, fantasias e idealizações em relação à maternidade em si e/ou ao tema proposto nas aulas oferecidas nos diferentes módulos.

Os encontros acontecem uma vez por semana, em períodos a serem divulgados, no Educandário Eurípedes.

Para participar é preciso realizar uma pré-inscrição pelo telefone (19) 2514-8702.

As vagas são limitadas!

Veja como foi o encerramento da primeira turma do Projeto Renascer de 2019.